Friday, 2 December 2011

.what goes around, comes around.

I feel good, I just feel good!
I know, it's weird but I just can't deny the way I'm feeling right now!
I don't know, I'd a surprise this week (it was not exactly a surprise, i just felt surprised!) about an especific "thing" that makes me upset all the time,
for a long period and I thought that it would be better by the time but it wont, know this feeling makes me better.
I know, there's no reason to feel like this, it was just a stupid word that means nothing at all or i might understood into a wrong way, but...NO!
You know when you feel something like "that's it?!??" you cannot be wrong, not this time?! or if it's not it will be something similar probably.
That's silly, stupid, I know, it's like start again in a plain page, another chance to may start something again. I don't even asked to myself whathafuck I'm
feeling/acting like this, once again and again my head is full of a thousand reasons and possibilities and uncertain things. I just care, you know??? I really do,
and I always did, I think it was hided inside me because it use to be strong, I know, I didn't had a chance the make it different, someone choose it for me and I
just had to follow into that way...that narrow way, and didn't looked back because I knew that something "still going on"!
Why I'm still feeling jealousy?? why it means something to me?? why some actions makes me upset?? I don't know, I really don't ... anyway, it's here, quiet
inside, but I Know that's here!

And you know what's the worst thing?! somewhere, even deep inside, still having something but the proud would never let me hear the words i would like to.
Ridiculous, that's the way it is.

Whatever... like a friend use to say "you should sit and wait, because, look around you?!, everything is turning, the world is turning around so you just
have to wait, the life will charge it for you because what goes around, comes around".

Never mind, i'm just happy and this post seems the most weird ever!

;)

Wednesday, 16 November 2011

.I feel nothing.

Sometimes i think that i must do my post in English and today i'm feeling comfortable to do it as well. There's a long time since my last post but lots of things happened this time and i couldn't do it earlier.
First of all... i spent 9 days travelling so i could visit Scotland, France and Italy and it was amazing, i had  such a great time in my hosts house, of course like any trip you have some tragic story to tell, like sleep on the street in Paris, a psyco host in Edinburgh and an amazing host in Milan. We walked miles and miles while we're taking a look in everything.
Edinburgh it's a exceptional city, i never saw nothing like that before, it's the best place i ever been since i arrived in Europe.
Venice , what beautiful place, i would like to live in italy if i could.
Paris??! ok, the city is amazing but the people, they're arrogants, toffed nose and very impolite, anyway is a place that everyone should visit someday.
Thanks god my stomach guides my mind and we found vegan's restaurants everywhere and a cornetto vegan in italy ( the best part ever).

I don't have much to talk now, i need to get my mind back and start to think rationally again, im just seeking my home, my friends, my family and everything. Some future plans...usa..maybe, who knows?!
Somethings happened since then and i my mind started to think as fast as it could be healthy for me, and i've try to look forward to see if it something may be true or if it were just things from my mind, something that gives me hope or it might be nothing at all.
I just don't like how i'm feeling right now.

whatever...I feel nothing!





Friday, 14 October 2011

...

I have just to say thanks for some changes that happened in my life since I left my home .... 'cause it makes me that much stronger, makes me work a little bit harder, makes me that much wiser, made me learn a little bit faster and made my skin a little bit thicker.
Thanks for making me a fighter!

Thursday, 13 October 2011

.American Apparel x Nancy Upton.

Estava a um tempo já longe de grandes posts no blog mas com esse para ser feito, devido a falta de tempo e com um pouco de atraso, ai vai!
A algum tempo atrás a marca americana American Apparel lançou um concurso para promover modelos plus-size chamado The next BIG thing para mostrar a "preocupação" da marca em relação a sua grade exclusiva  (que agora com nova parte plus size chega ao equivalente a 44 no Brasil) e campanhas taxativas com modelos cada dia mais magras, enfim, o problema foi que esse concurso foi considerado "the most unconfortable and out of touch plus-sized model hunt in the history of model hunts" , ou seja, a ofensa foi tão grande em relação a categoria plus size que Nancy Upton, uma (dentre varias) modelos plus-size existentes atualmente no mercado resolveu participar do concurso fazendo uma sátira a tal BIG thing!
A repercussão das fotos foi tão grande que Nancy venceu o concurso, o que dava direito a uma viagem para L.A ... devido ao tipo de exposição negativa que a marca sofreu a American Apparel mandou um e-mail ofensivo e desclassificatório para Nancy, e a mesma publicou esse e-mail fazendo com que a empresa voltasse atrás da decisão e oferecendo a viagem a Nancy.
Segue abaixo o link direto da carta que a American Apparel enviou a Nancy Upton, e as fotos polêmicas!
http://www.styleite.com/retail/nancy-upton-american-apparel-letter/









E para concluir eu poderia aqui fazer um discurso a respeito da ditadura da magreza nessa área que felizmente ou infelizmente eu trabalho e faço parte mas nesse caso .... Nancy sua LINDA!

Wednesday, 5 October 2011

.The love curse.

I believed that no person or emotion or idea was alone unto itself but was understood only against the contrast os its opposite. An action had no purpose without a reaction. Hope was never so courageous as when pitted against cynicism. Love was made more powerful when hate dissolved into it.

Tuesday, 20 September 2011

.never ending, same old story.



Não sei até quando as pessoas vão continuar usando as mesmas desculpas cretinas para justificar seus erros! De verdade, qual é o problema de todos vocês?! As vezes não consigo entender se todos são tão idiotas ou apenas fazem tipo para diminuir o teor da ação, ou a cara de palhaço está na moda e ninguém ta aderindo,não, nada muda,o tempo todo.
4 meses, tudo gira....aguardando!

Saturday, 17 September 2011

Monday, 12 September 2011

.your words.

Mobilize, it's to realize
energize, it's time we justify
it's time around,there's no slacking
no wasted moments or useless spaces
the nameless faces who try to put us down
they're still here,but they don't run this town
your words, launched a battle cry
we're here to prove you wrong
this is our town, this is our song
...
your words, launched a battle cry
we're here to prove you wrong
well where were you in '82?
we weren't aware of the battle lines
so they are the saints and we were the sinners?
thats fine!

Saturday, 10 September 2011

.6 months.

Seis meses fora de casa, tempo passa tão rápido que nós nem conseguimos perceber. Não sei se a percepção não se dá por conta da rotina em que vivemos ou se as mudanças não são assim tão notáveis.
Ou tudo muda o tempo todo, ou nada muda em tempo algum, rotina é sempre rotina.
Saudade de casa, da família, dos amigos e do meu cachorro.

"Sentir falta, ao contrário do que dizem por ai, é diferente, muitíssimo diferente, de sentir saudades. ah, sentir saudades... Sentir saudades é grandioso. Dor enorme que rasga por dentro dias seguidos, horas intermináveis, tempo infinito. Sentir falta não. Sentir falta é pontual. Sentir falta é dor fina, dor de beliscão com unha, dor de anestesia de dentista. Sentir falta é mais especifico. Sente-se falta do carinho antes de dormir, da implicância com o controle remoto, sente-se falta do jeito boboca que ele tinha de andar, se balançando todo. Sentir falta é mais egoísta, quase material.Sentir falta é pequeno, mas não menos doloroso.
Ou não dói uma unha encravada? Ou não dói um bife que a manicure tira? Ah, dói...e como. Talvez até mais que a dor da saudade.
A dor da saudade é grande, é infecção generalizada, é uma gripe daquelas, uma dengue hemorrágica, uma pneumonia. A saudade não te deixa respirar, não te permite trabalhar, te faz faltar o ar. É dor das grandes que te derruba de tal forma que, de repente, por mais que esteja sol, faz um frio de rachar na sua casa e você pode jurar que nunca - nunca - sairá de novo de dentro do seu edredom, porque suas forças acabaram ali, naquele instante, e não há mais nenhum fiapo de vontade, sequer para amarrar um tênis. Isso é saudade, saudade não é sempre de uma coisa especifica, pode até ser, mas normalmente saudade é plural. Saudades é dos dois. Saudades é de você mesma, com os olhos brilhando. Saudades do frio na barriga, saudades do começo, saudades da praia, saudades daquela festa ridícula, saudades dos foras que vocês davam juntos, dos preparativos para aquela viagem, saudades daquela viagem e da alegria de estar lá, da expectativa de ir pra lá, da ansiedade, da enorme felicidade e graça.
Saudades de coisas efêmeras, saudades de fumaça que não se pega, não se toca e , talvez, nem tenha acontecido de fato.
Por isso, saudade pode ser inventada - falta não. Saudade é contínua, falta é curta, saudade é pó, falta é pedra, saudade é soco no estômago, falta é puxão de cabelo.
Falta é daquilo que não está ali, e que deveria estar. é a dor da cozinha intocada, da luz apagada, do controle remoto só seu. A falta está na rotina, nas pequenas coisas concretas do dia a dia. Ela é pontual, mas pode aparecer todos os dias, e todos os dias você sentirá a dor fina da picada de uma abelha quando notar, por exemplo, que o banheiro está arrumadíssima e a pia ficou grande para os seus poucos perfumes. Lá está a dor da falta vindo de repente, tal qual um ladrão que te furta a bolsa... Ela vem e, como uma unha encravada não te impede de trabalhar, de viver, até de se divertir. Mas avisa que está lá, latejando dentro do sapato bonito.
Você pode até ter se curado das saudades, talvez uma se cura antes da outra, talvez nenhuma das duas tenha cura. Ambas, no entanto, te trazem a sensação de angústia. Ambas acontecem apenas quando o objeto da saudade ou da falta, parece estar ali, na beirada da sua vida. Ambas te fazem esticar o braço com força, com toda a sua força, o máximo que pode, para alcançar aquilo que já não está mais ali, que é sombra, marca d'água de PowerPoint, e é por isso que dói."

Monday, 29 August 2011

.Ludwig van Beethoven.

Immortal Beloved - The third letter 


Good morning, on July 7
...
Be calm, only by a calm consideration of our existence can we achieve our purpose to live together - Be calm - love me - today - yesterday - what tearful longings for you - you - you - my life - my all - farewell. Oh continue to love me - never misjudge the most faithful heart of your beloved.
ever thine
ever mine
ever ours.


Friday, 26 August 2011

.Values Here.


Medo do fracasso, medo da repreensão
dois grandes problemas...eu nunca tive.
eu nunca duvidei do que eu tinha dentro, o que eu tenho aqui dentro
os valores aqui no meu coração e nós estaremos aqui até amanhã
cada dia é um novo começo!



PS: Sabe os valores?? aqueles? não né?!!!! que pena! ;/

Thursday, 25 August 2011

.Flogging Molly.

Começo do show de ontem aqui em Dublin abrindo com "The auld triangle" e seguindo com "The likes of you again"


Wednesday, 24 August 2011

.More than just a memory.

Se eu tiver que resumir esses últimos dias, eu diria que foi perfeito! The best ever!
Sexta feira para começar bem o final de semana show do H2O...que foi animal, ha muito tempo não aproveitava tanto um show,tirando o momento "como assim vocês não conhecem Cro-Mags?!! Não me decepciona Dublin!" que eu tive, foi animal, alem de que H2O não consegue ser ruim! Na madrugada viagem para @London, absolutamente sem palavras, resumindo, é caótico, barulhento, transito infernal, me lembra São Paulo com pontos turísticos mais "reconhecidos" ... realmente a parte turística e histórica da cidade é linda, não existe questionamento mas de resto é como uma cidade muito populosa, faltou conhecer os estádios, queria muuuuuito ter visitado o estádio do Manchester, alias, todos eles, Chelsea, West Ham, Liverpool, Arsenal...enfim. Após 6 horas de espera no aeroporto para voltar para casa, uma noite de descanso e hoje já era dia de Flogging Molly...caralho, não sei nem descrever, um dos melhores shows que eu vi nos últimos tempos, 2 horas de show, sem parar, uma puta presença, com direito até meu "chororo" no final (momento gay devo confessar, mas não deu pra segurar).
Muitas coisas acontecendo ao mesmo tempo e cada dia eu tenho mais certeza de uma coisa...a de que eu estou muito bem aqui, e por aqui ainda pretendo ficar um bom tempo até que tudo se coloque exatamente em seu devido lugar!
PMA all day...











Thursday, 18 August 2011

.Nightmares.

E quando eu acho que a vida está tranquila e que nada poderia estragar, chega a hora de dormir, que merda, não aguento mais pesadelos, ainda mais pesadelos com pessoas que se tornaram desagradáveis, com situações que eu não quero nem pensar que possa acontecer novamente e carregado de tristeza e rancor. Estava tentando ler mais sobre pesadelos pra entender o porque eles acontecem, encontrei várias teorias pra explicar pesadelos e algumas para explicar pesadelos constantes (meu caso!) mas todas elas me faz sentir meio psicopata! hahahaha ... Não gosto de ter pesadelos, acho que ninguém gosta mais é tão comum para mim que eu não me lembro dos sonhos bons mais, as vezes acho que é fruto dos sentimentos reprimidos, das mágoas causadas, dos traumas, ansiedade e coisas do tipo mas se eu parar pra pensar, nem tenho tudo isso, não que eu saiba porque e existe é extremamente inconsciente...mas que vem toda a noite visitar, vem!
A melhor teoria que eu encontrei para definir os pesadelos é que: "Eles são um sinal de que algo não vai bem no departamento psicológico, indicando conflitos interiores, questões mal resolvidas ou excesso  de ansiedade. Exitem casos que são fruto de um trauma, como se o cérebro enviasse a mensagem de que temos que passar por aquilo novamente, até superar o medo. Outro caso comum é e3 p3wwoqw muito ansiosas, que, geralmente, sonham com situações difíceis, mas possíveis, no dia-a-dia. Os casos mais graves são os de indivíduos que sofrem de medos patológicos, como a chamada síndrome do pânico e fobias em geral - e, por causa disso, têm pesadelos quase todas as noites."

E temos também parte da teoria de Freud que é bem interessante,a qual ele mesmo associou a descoberta do masoquismo, diz que : "Pesadelo era uma tentativa do ego de controlar um material reprimido que causava extremo sofrimento à pessoa. Nesse ponto podemos falar da questão temporal dos pesadelos, pois para a pessoa que sofre com os mesmos, fica a sensação de perseguição de algo passado que sempre retorna, uma verdadeira tortura mental que nunca se esgota...seu sentido não está apenas ligado ao passado, mas também ao futuro pois o pesadelo coloca em cheque através de dolorosa angústia, determinadas atitudes que a pessoa precisa tomar para resgatar seu prazer pessoal e social; como se fosse uma espécie de alerta para determinado problema que precisa de solução urgente!"

Agora a minha conclusão sobre isso, já que me sinto encaixada meio a meio nas definições, porque sim, parece uma tortura que não tem fim mas aparentemente não elimina meus prazeres pessoais e sociais, então meio ponto pra Freud e sim novamente questões mal resolvidas sempre ficam martelando minha cabeça desenvolvendo uma forma de bloqueio em relação a isso, enfim ... já que não da pra matar todos que me atormentam em pesadelo ou resolver todas as questões má resolvidas pois as coisas nunca dependem apenas de uma única parte (infelizmente) eu espero, espero porque o mundo gira e enquanto isso...PMA!

Thursday, 11 August 2011

.rethink.

E se você puder esperar...pense!
Eu sempre penso que as vezes as coisas que mas nos arrependemos é de tomar atitudes repentinas sem medir as consequências do que pode acontecer dali para frente, mas também é uma das únicas maneira de aproveitar um momento único, aquele o qual você não tem tempo de ver os dois lados da moeda.Normalmente eu costumo pensar, pensar, pensar e depois ver o que acontece, acho que se todos parassem um minuto para pensar nas consequências dos seus atos muitas coisas não estariam do jeito que estão hoje em dia, não estou dizendo que você tem que viver num mundinho cético sem aproveitar, sem ter um momento de arriscar na vida...aproveitar os momentos são extremamente importantes mas tão importantes quanto suas consequências.
Não aguento mais ver as pessoas reclamando do modo de vida que levam, o tipo de amigos que tem, o trabalho, os lugares que frequentam, os namorados etc, se você vive isso é pura e completamente consequência de suas escolhas e se você não faz nada para melhorar, fica sempre empurrando com a barriga não abra a boca para reclamar, esperar a mudança sair da atitude do outro é viver acomodado, faça você mesmo!



Tuesday, 9 August 2011

.Jeremy Scott.

Eu nunca vivi uma overdose tão grande de Adidas na minha vida, e pela primeira vez em uma realidade muito diferente onde adidas é marca para a "baixa renda". É estranho ver a popularidade e os tabus envolvendo as pessoas ("nackers") e os tradicionais conjuntos da adidas aqui sempre envolvidos em brigas, drogas, bebidas e escândalos, diferente da visão que eu tinha onde adidas tinha uma forte influencia com o street style, rap music e afins, aqui nao passa de um estereotipo de uma classe desfavorecida.
Mais enfim, o que me interessa neste momento (e em todos os momentos) é o Jeremy Scott, na minha opinião foi uma das melhores parcerias de todos os tempos misturando o étnico com o street com o hype e com o cultural sem perder o original's da marca alem de ter virado um bestseller instantaneo ....vale lembrar que a Stella McCartney também não deixa nada a desejar, mas me desculpem todos, entre os 10 primeiros itens da minha wishlist (não tão recente) Jeremy esta em pelo menos 4 categorias!





















Sunday, 31 July 2011

.tempo.

Mais de 3 semanas sem internet me fez sentir uma excluída socialmente, sim, é incrível o poder que a internet e essa facilidade de comunicação, fuxicação (entre muitos outros) exerce sobre nós, mas todo esse tempo me fez ficar sem saco para muita coisa , muita gente cuidando da vida alheia né?! Se cada um se preocupasse em cuidar unica e exclusivamente da sua vida tudo seria tão melhor, cuidar de um já é difícil imagina supervisionar tudo que acontece a todo momento com todos, atividade para loucos!
Quando nós temos mais tempo para reparar no que acontece por fora da internet, poutz, outra realidade né, essas três ou quatro semanas foram tão cheias de acontecimentos que provavelmente eu nunca teria reparado se tivesse com esse mesmo computador aqui, mais percebi coisas que me agradam e me desagradam, como sempre é muito difícil estar 100% satisfeita mas eu acho que as coisas deveriam ser balanceadas em todos os aspectos, muito de algo é ruim, mais pouco de algo é tão ruim quanto.
Essa convivência com gente diferente de nós é um desafio gigante, ainda mais quando se trata de pessoas que dividem o mesmo espaço que você, muitas vezes é preciso deixar algumas coisas de lado, parar, respirar e apenas ficar quieta, graças a deus eu sou muito calma e para me tirar do sério precisa de muito, não costumo responder a provocações, cara feia, patadas e indiretas, sempre guardo tudo para mim mas algumas coisas já estão ultrapassando meu limite. O famoso bom senso né, não é apenas aceitar a diferença dos outros e sim se colocar como diferente também, se você está vendo algo que te incomoda provavelmente estará fazendo algo que incomoda alguém. Sei lá, esse tempo sem internet me fez reavaliar tantas coisas, tantas atitudes (inclusive a minha) que se eu tivesse que escrever aqui tudo o que eu tenho pensado sobre convivência com amigos e terceiros eu gastaria um bom tempo, o qual eu não estou mais dispondo para gastar na internet com besteira, só sei de uma coisa, mudanças estão por vir!

Monday, 4 July 2011

.want to have fun.

Cada vez mais eu acredito que as coisas vem na hora correta, o que é nosso ta guardado e a vida não tira!O que tem que dar certo, no final das contas vai dar e o que foi feito para dar errado, não importa o quanto você se esforce é praticamente impossível de entrar na linha.
Acho muito importante a forma que nos abrimos para novos acontecimentos e como administramos e julgamos isso em nossas vidas, nem sempre a oportunidade mais farta é a melhor, é importante balancear e ver os dois lados da moeda, sucesso em determinada área é ótimo, mas, é importante nunca se esquecer de onde veio, quem é e o mais importante de tudo, seus VALORES e objetivos na vida, tem coisa que dinheiro nenhum paga, graças a deus para mim ele não paga!
Todo dia aqui é uma experiência diferente, do momento que eu acordo até a hora de deitar,não existe um dia se quer que eu não aprenda algo novo, aproveitando ao máximo cada momento!
POSITIVIDADE SEMPRE


Hoje tem muitas musicas que falariam exatamente tudo que esta acontecendo mas essa é especial por todo o contexto de acontecimentos aqui em Dublin:

Monday, 27 June 2011

.geração x consumo.

É impressionante como cada dia eu me assusto mais com o crescimento do mercado de moda, é claro que em todas aquelas aulas na faculdade nós temos a dimensão da quantidade de dinheiro que isso movimenta e o quão importante é não só para a economia mais um setor é encaixado a outro e assim sucessivamente em um grande ciclo, mas o consumo ao qual eu estou citando não é o consumo geral de moda e sim o consumo de moda entre crianças e adolescentes, pelo menos aqui na Irlanda de onde eu tenho uma visão geral sobre o que acontece, aonde as meninas de 7 – 10 anos andam nas ruas carregadas de sacolas de marcas como Forever 21, H&M, River Island, A|wear , Top Shop e a mais popular da cidade Penney’s falando em seus smartphones de ultima geração com uma amiga de cada lado tão equipada com sacolas quanto a mesma, e se engana quem pensa que essa situação é pouco comum, eles são o topo da pirâmide de moda,cada vez mais o mercado de moda é direcionado para adolescentes que por sua vez chegam a gastar o dobro do que um adulto normal adquirindo roupas e acessórios de grandes marcas.

Hoje em dia a busca por identidade entre crianças e adolescentes é tão grande que é difícil encontrar alguém que realmente não esteja montado para parecer aquilo que não é, aqui na Europa eu diria que a palavra certa é extravagância, existe uma facilidade de consumo muito grande devido aos baixos preços das grandes lojas de departamento,isso faz com que a vontade de parecer como as revistas mostram, de usar exatamente a mesma combinação que esta na vitrine e seguir as mesmas tendências das “it girls / trend setters / fashionistas / pop icons” vai dizer se você é “fashionable” ou não e essa crise de identidade é crescente em todos os lugares, essa falta de referencia que as crianças tem, essa falta de bagagem cultural, esse mundo fake  e de extrema tecnologia em que elas vivem esta causando um grande choque na hora da formação cultural delas. Não, não estou aqui falando mal da tecnologia, das revistas, da moda e de nada disso, eu trabalho com isso e em como todas as profissões existem dois lados,mais o questionamento é a dependência precoce que as crianças e adolescentes tem com esse mercado,cada vez mais eu vejo as crianças tentando se inserir em um meio que é extremamente tirano, sim a moda é ditadora, tentando se encaixar em padrões absurdos e não condizentes com a sua idade e realidade para tentar fazer parte de determinado grupo a qual elas não pertencem e por outro lado não entendem que não se trata de atenção especial para as crianças porque são crianças e sim apenas a maior atenção para o mercado que mais se destaca , o que gera mais lucro, sempre foi assim e sempre será, a tendência esta aonde o dinheiro e o consumo estão.
Eu realmente lamento muito ver tudo isso acontecendo, a evolução é necessária com toda a certeza, mas até aonde essa rapidez na mudança é um bom sinal? Falta muito questionamento por todas as partes, não só em relação a moda mais em relação a tudo que acontece. As coisas são substituídas minuto após minuto,  as coisas perdem o valor tão rapidamente que nada mais é que o consumo de um grande vazio.











.Masato Kato.






Tuesday, 21 June 2011

.hard times.

O dia está para Cro-Mags assim como a semana, o mês e o ano!

Hard times are coming through
but if you hard they won't get to you
the're gonna try to drive into the ground
BUT NEVER SURRENDER, NEVER GO DOWN!



Sunday, 19 June 2011

.gestos.

Pequenos gestos fazem a diferença...sim, eles fazem!!
Por incrível que pareça as coisas que menos damos valores são as que mais contam no final da historia, aquele bom dia, aquele sorriso, aquela ajuda pra fazer alguma coisa rotineira, um telefonema, uma mensagem, o modo de tratar as pessoas ... ultimamente eu tenho dado muito valor a isso, aos pequenos gestos, não é preciso coisas grandiosas para mostrar afeto,amizade, companheirismo, se ele realmente existe você não precisa gritar aos 7 ventos com certeza a pessoa envolvida vai saber reconhecer e aceitar isso.
São nos pequenos gestos que as coisas crescem, eu acredito muito nisso, é importante saber construir as coisas e dar valor ao que realmente importa, step by step como costumam dizer sem se deslumbrar com atitudes grandiosas pois toda base sem fundamento tem a tendencia a cair e mais dia menos dia, CAI!
Acho que os gestos dizem muito sobre o que nós somos, é como se refletisse exatamente aquilo que pensamos e como agimos mas isso não elimina a chance de se enganar com os gestos, hoje em dia tem falso para tudo né? porque não teríamos também para os pequenos gestos, a facilidade para uma mentira pequena é a mesma para uma de maior proporção, infelizmente, mas acredito que o pouco a pouco, gesto após gesto o tombo é menor, é mais fácil de identificar e evitar futuros problemas e principalmente de separar gestos valiosos e sinceros de gestos vazios e de interesse.
 
"conhecer melhor uma pessoa não é pré-julgar ou criticar as atitudes,é estar aberto, desarmado, pronto para compreender os pequenos gestos, as palavras vindas do coração, preocupar-se menos com os ruídos externos "disse-que-disse" e simplificar a maneira de ver o outro e a vida."